Quantidade de Páginas visitadas


O Colégio Estadual Polivalente, Ensino Fundamental, Médio e Profissional está localizado à Rua Figueira, 411, no Jardim Santa Rita em logradouro limítrofe com o Jardim Leonor, Zona Oeste de Londrina, Sua abrangência está delimitada por grandes avenidas que se constituem em obstáculos físicos para a movimentação dos estudantes.  A Rua Capitão Silva Pinheiro e a Linha Férrea definem o limite Leste da área de abrangência, a Avenida Tiradentes determina o limite Oeste, a Avenida Winston Churchil o limite Norte e a Avenida Leste-Oeste o limite ao Sul. Além de receber alunos procedentes dos bairros concentrados no espaço geográfico acima citado, o Colégio é freqüentado por residentes em outros bairros da cidade e municípios circunvizinhos, principalmente os que freqüentam os cursos técnicos do ensino profissionalizante.

Desde a sua inauguração aparece na denominação do Colégio o adjetivo “polivalente”, escolhido com a pretensão daquilo que bem define o termo, como sendo uma instituição de ensino, que na diversidade dos bons valores humanos desenvolve a função de formar os seus alunos com eficácia, capazes de executar múltiplas tarefas, envolvendo e/ou integrando os mais variados campos de conhecimentos, atividades e finalidades. A polivalência na busca da politecnia que conforme define Acácia Kuenzer:

“... significa o domínio total da técnica e a possibilidade de exercer trabalhos flexíveis, recompondo as tarefas de forma criativa, supondo a superação de um conhecimento meramente empírico e de formação apenas técnica, através de formas de pensamento mais abstratas, de crítica, de criação, exigindo autonomia intelectual e ética...”

O Colégio enquanto edifício foi inaugurado sob a denominação de Escola Polivalente de Londrina, no dia 23 de março de 1976, e suas atividades regulares de acolhimento de alunos tiveram início já no dia 1º de abril do mesmo ano.

O início da vida da Escola Polivalente de Londrina, como estabelecimento de ensino devidamente documentado, aconteceu mediante a sua anexação como nova unidade integrante do Complexo Escolar Celso Garcia Cid-Ensino Regular e Supletivo de 1º Grau, e isso se deu pelo Decreto 3801/77, de 30 de agosto de 1977, publicado no Diário Oficial do Estado nº 129, do dia 1º de setembro de 1977, página 04, Decreto que criou e autorizou o funcionamento do referido Complexo. Junto da Escola Polivalente de Londrina para a criação do Complexo Escolar Celso Garcia Cid, citada pelo Decreto 3801/77, esteve o Grupo Escolar São José-Ensino Regular e Supletivo de 1º Grau, atualmente Colégio Estadual São José.

Em 1983, a Escola Polivalente de Londrina-Ensino de 1º Grau se desvinculou definitivamente do Complexo Escolar Celso Garcia CID, passando com isso efetiva e oficialmente a denominar-se Escola Estadual Polivalente-Ensino de 1º Grau.

Ampliando a oferta de cursos, em setembro de 1992, foi autorizada a implantação do Ensino de 2º Grau Regular Técnico em Segurança do Trabalho. E no ano de 1993 acontece o início da oferta do Ensino de 2º Grau Regular, com Habilitação Técnico em Segurança do Trabalho e Habilitação Específica de 2º grau – Técnico em Segurança do Trabalho para a parte de Formação Especial. A partir de então a denominação do Estabelecimento passa de Escola Estadual Polivalente-Ensino de 1º Grau para Colégio Estadual Polivalente-Ensino de 1º e 2º Graus.

Em 1995 mais um curso foi implantado, e isso se deu pelo projeto de implantação do Curso de 2º Grau Supletivo-Função Suplência Profissionalizante de Técnico em Segurança do Trabalho para quem havia terminado o 2º Grau. Ainda em 1995 a Habilitação Específica de 2º Grau Técnico em Segurança do Trabalho para a parte de Formação Especial passou para a Suplência Profissionalizante.

No ano de 1996 admitindo e aceitando a proposta de desativação e desmonte da estrutura dos cursos técnicos patrocinada pelo Governo do Senhor Jaime Lerner, em vista do Programa Expansão, Melhoria e Inovação do Ensino Médio (PROEM), por solicitação da Direção do Colégio, representada pelo Senhor Ney Mezzadri, requereu o reconhecimento para fins de cessação gradativa do curso de Ensino de 2º Grau Regular, com Habilitação Técnica em Segurança no Trabalho. Em vista da adesão do Colégio ao PROEM, a partir de 1997, foi autorizado o funcionamento do Curso de 2º Grau Educação Geral. A partir do dia 31 de agosto de 1998, o Estabelecimento passou a denominar-se Colégio Estadual Polivalente-Ensino Fundamental e Médio, visto que não estava autorizado a ofertar mais cursos profissionalizantes.

Em 1999 acontece a formação da última turma do Curso de Segundo Grau-Função Suplência Profissionalizante de Técnico em Segurança do Trabalho que já não foi mais ofertado a partir do ano 2000. O Colégio oferta a partir de então somente o Ensino Fundamental e o Ensino Médio.

    No esforço pela retomada da oferta de cursos da educação profissional em fevereiro de 2003, o Colégio recuperou o credenciamento e a autorização para o funcionamento do Curso Técnico em Segurança do Trabalho-Área Profissional Saúde para o ingresso de alunos concluintes do Ensino Médio ou equivalente. Na conclusão integral dos módulos previstos para o Curso, ao aluno se conferia o direito ao Diploma de Técnico em Segurança do Trabalho. Com isso o nome do Colégio também volta a ser alterado para Colégio Estadual Polivalente-Ensino Fundamental, Médio e Profissional.

    A partir de 2006, o Curso Técnico em Segurança do Trabalho, subseqüente ao Ensino Médio, deixa de ser por módulos e passa a ser semestral, distribuído em três semestres.

O Ensino Médio e o Ensino Fundamental mesmo com a retomada da Educação Profissional continuaram a ser ofertados pelo Colégio.

Em 2008 acontece a implantação e funcionamento do Curso Técnico em Segurança do Trabalho - Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança, em nível Médio, integrado à Educação de Jovens e Adultos (PROEJA), com oferta presencial e ingresso destinado aos alunos egressos do Ensino Fundamental, com idade preferencialmente igual ou superior a 21 anos. O Curso é distribuído em três anos, seis semestres, portanto semestral, confere ao aluno concluinte também o diploma de Técnico em Segurança do Trabalho.

Também em 2008, sob orientação da Secretaria de Estado da Educação (SEED) o Curso Técnico em Segurança do Trabalho foi alterado passando da Área Profissional Saúde para Eixo Tecnológico: Ambiente, Saúde e Segurança, conforme a sistematização proposta pelo Catálogo do MEC. O Curso foi reestruturado em sua matriz curricular, permanecendo apenas as suas outras características na modalidade de oferta: subseqüente ao Ensino Médio, presencial e ingresso destinado aos alunos egressos do Ensino Médio ou equivalente.

Ainda em 2008 ampliando a base da oferta de Cursos da Educação Profissional de Nível Médio, o Colégio solicitou e foi atendido para a oferta do Curso de Técnico em Edificações-Eixo Tecnológico: Infra-Estrutura, Subseqüente ao Ensino Médio, com oferta presencial, destinado a alunos concluintes do Ensino Médio ou equivalente, distribuído em quatro semestres, portanto semestral. O mesmo Curso acima citado também é ofertado na modalidade Integrado ao Ensino Médio, também presencial, e destinado a alunos egressos do Ensino Fundamental, conferindo ao aluno concluinte o diploma de Técnico em Edificações. E o Curso Técnico em Alimentos-Eixo Tecnológico: Produção Alimentícia, na modalidade Subseqüente, com oferta presencial, destinado a alunos egressos do Ensino Médio ou equivalente, distribuído em três semestres, portanto semestral, conferindo ao aluno concluinte o diploma de Técnico em Alimentos, que tiveram iniciada a sua oferta a

partir do primeiro semestre de 2010.

Em 2009, o Curso Técnico em Alimentos, na forma Integrada ao Ensino Médio, presencial, destinado a alunos egressos do Ensino Fundamental, organizado em quatro séries, teve autorizado o seu funcionamento no período da manhã ou noite. Com turmas previstas para início em 2012.






Validador

CSS válido!

Secretaria de Estado da Educação do Paraná
Av. Água Verde, 2140 - Água Verde - CEP 80240-900 Curitiba-PR - Fone: (41) 3340-1500
Desenvolvido pela Celepar - Acesso Restrito